domingo, 30 de setembro de 2012

PRO RAD Jump Festival - Skate e BMX

Sei que to meio sumida, mas essa semana (pra variar) foi confusa. Nada melhor do que começar a nova semana no Ibirapuera, não é mesmo?

Cunhadinha me amando muito haha

Maninho *-* (eu muito zuada na foto, me ignorem por favor)

Rogerio Pitanga (:

Andre Jesus (:

Rony Gomes *-*

Meio que o look do dia haha

Eu só sei que eu to moída. Mas acho que é otimo terminar o domingo assim. E ai, o que vocês fizeram no fim de semana? Me contem pelos comentarios ou pelo twitter @nikmontanari (: Beijinhos!

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Play!

Oi pessoas! Resolvi dar uma passadinha bem rapida, só pra perguntar se vocês já ouviram "Begin Again", a nova musica da Taylor Swift. Não? Eu tambem não tinha ouvido até a minha prima me falar (beijinhos pra você por ter colaborado nesse post s2 )
Ouçam Begin Again e me falem o que acharam, ok?

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Quando não conseguimos definir o que aconteceu.


Finalmente uma noite fresca e com garoa, como tanto eu havia pedido. Deixei o notebook de lado e fiquei observando os galhos da amoreira dobrando sem se quebrar e meus pensamentos viajaram para um lugar não tão longe.

Futuro.

Sabia que você estava lá? Confesso que não esperava te ver, ainda mais como o meu melhor amigo. Estudávamos na mesma faculdade, eu cursava moda e você, bem, juro que não me lembro.

Nossa relação era melhor do que quando nos conhecemos, em 2000 sei-lá-o-que. Falávamos tranquilamente de tudo o que acontecia na nossa vida até as duas da manhã, mesmo que estudássemos juntos e tivéssemos que trabalhar no dia seguinte.

Brigávamos feio, a ponto de você estar proibido de aparecer na portaria do meu prédio. Ah é, esse era um outro objetivo que eu havia realizado.

Você morava mais no colchão de ar da minha minúscula sala do que na casa dos seus pais. Chegava a ser bonitinho o modo como a Tink, minha gata preta, se enroscava nos seus pés enquanto você dormia. Sim, eu também tinha perdido o medo.

Eu estagiava em uma revista. Não a que eu sempre quis, mas estava bom para começar. Encontrava as amigas, pedalava no parque, visitava meus pais. Ah, e sempre que aparecia um final de semana chuvoso nós íamos para sua casa. Livros e CDs tomavam conta do quarto que até umas semanas atrás você dividia com o seu irmão. O seu lado estava perfeitamente arrumado, enquanto o dele ainda tinha algumas gravatas que ele tinha rejeitado no dia do casamento. Você reclamava da bagunça mais uma vez e nos assistíamos algum filme que, mesmo sendo um dos meus preferidos, não prendia a minha atenção. Alguma coisa naquele quarto me intrigava. Talvez as fotos da época da escola ou o fato de eu nunca ter entrado ali antes de estudarmos no mesmo campus.

Em geral, acabávamos a noite em algum barzinho, voltando para casa depois das quatro, com a Tink disparando assustada para debaixo da minha cama. Cozinhávamos algo e dormíamos na sala, olhando o sol aparecer por trás do prédios.

Era uma vida de casal sem realmente ser. Não tínhamos a cobrança nem os momentos apaixonados. Mas tínhamos o apoio um do outro, a liberdade de convivermos juntos e acima de tudo o respeito. Que permitia você tocar musicas no violão olhando nos meus olhos. De lembrar do passado com risadas e frases como “Nossa, você agia como um garotinho, era tão idiota” ou “Você era tão zoada, não sei o que vi em você”. E até mesmo andar de mãos dadas na rua, sem que isso significasse o que todos achavam.

Isso me confundiu. Pode ser que tudo isso realmente aconteça. Ou que eu nossos olhos nunca mais se cruzem. Mas, bem no fundo imaginar, sonhar, prever isso se tornou tranquilizante. É como um sinal de que qualquer um pode recomeçar.

domingo, 23 de setembro de 2012

DESCULPA


Eu sei, sumi essa semana. Como legitima defesa, foi uma das semanas mais estranhas dentro da minha cabeça. Meus pensamentos estavam totalmente confusos. Não tirei as fotos para o #CheckingTheWeek, não postei os textos que escrevi (vou postando durante a semana, ok?) e até fiquei sem olhar o blog por uns dois dias.
Mas to de volta, e prometo me dedicar mais essa semana. Isso se  não tomarem conta do computador haha
Beijinhos!

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Quando é que esse calor vai embora?

Vocês estão se cuidando? Bebendo bastante agua e passando protetor? Espero que sim (:
Queria estar na praia, pertinho do mar, em baixo de um guarda sol tomando agua de coco, mas nem sempre o que a gente quer é o que a gente tem, não é mesmo? Então, só pra se conformar um pouquinho, alguns looks bem fresquinhos pra aguentar esse verão fora de epoca.

Adenorah M

Ebba Zingmark

Jessica R.

KayKay Blaisdell

domingo, 16 de setembro de 2012

Domingo serve pra que mesmo?

Eu to sem tempo para sair e postar look do dia, e pra não perder um dos aspectos do blog decidi postar alguns looks da Daniela Ramirez, minha It preferida do Lookbook, como vocês devem ter percebido em outros posts.







E ai, gostaram mais de qual look?

Passado, presente e futuro


Nossa, como eu já mudei de ideia hoje. Sobre pintar ou não o cabelo, riscar alguns textos e até mesmo apagar algumas musicas. E desisti de tudo, ao lembrar como sou enjoada com mudanças. Também lembrei o quanto mudei nesse ano. Irônico, não? Depois de um tempo eu me acostumo e passa de mudanças a algo que eu não imagino diferente. Mas como esse tempo ta demorando pra chegar, peguei um dos meus cadernos, que eu chamo de diário, mesmo tendo quase 17.

Abro a primeira pagina. Está em branco. Tinha separado para escrever alguma musica que na época fazia todo o sentido e que agora eu nem lembro da melodia. Primeiro dia: 13. O mês não importa. Borboletas, filmes, provocações. Escrevi ouvindo Somewhere Only We Know. Combinava totalmente com o assunto.

Próximo!

Parecia uma criança de novo, quase acreditando em papai noel. Principalmente na ansiedade de ganhar logo o presente. Depois teve uma sensação ruim, mas nada que não fosse resolvido no fim do dia. Ai melhorou, dia após dia. Varias carinhas felizes, varias letras de musica e desenhos toscos, já que eu não herdei a habilidade da minha mãe. Sempre tinha uma baixa em algum dia da semana, mas essa minha mania de ser otimista sempre ganhava. Sonhos bons, sonhos que eu lembro, mas não escrevi, e mais letras de musica. Falando em musica, também teve o meu desespero com a musica de abertura do Arquivo X. Nunca fui fã, diferente de todos aqui em casa e na época que eu ainda dormia no quarto dos meus pais eles assistiam toda noite. Ter imaginação boa e dormir olhando para debaixo da cama não é o melhor jeito de afastar um medo. Foco Nicole!

Chocolate, Kurt Cobain e mais alguns pensamentos aleatórios. Textos mais curtos, pausados até que cheguei a cinco dias sem escrever.

Não lembrava do assunto, por isso não me assustei ao ver o tanto que tinha escrito. Mas eu não estava explicando o que tinha acontecido durante a semana, nem tinha colocado trechos de musica ou desenhado minhas borboletas tortas. A frase que explica bem o que eu li: Sim, essa semana não foi boa para mim, nem um pouco.

Depois veio a raiva. De ter cortado as unhas, da rinite ter atacado, de stalkear. Engraçado ver que alguns pensamentos ainda são os mesmos.

Então eu sai daquela rotina de ver o mundo ao extremo bom ou extremo ruim. Parei de me preocupar com o que tinha acontecido. Bom, não totalmente. Volta e meia tinha algum probleminha. Eu ainda estava fraca.
Aos poucos aquele assunto foi sumindo. Passei mais alguns dias sem escrever. Para voltar com um texto de bronca que eu sempre leio quando estou precisando cair na real. Sou ótima pra falar de mim na terceira pessoa.

Comecei a escrever com varias cores, mudar de vez os assuntos. Olha só, uma lista de nomes para o blog! Que ainda refletiam o que tinha acontecido. Adolescente com emoções desajustadas é um saco mesmo!

Folheio mais um pouco. Preocupações com notas, com pessoas que eu não sabia lidar e eu escrevendo cada vez mais tarde. Como agora, 02h33 em ponto.

Tô extremamente feliz hoje!  Dia? 10 de julho. (Sejam espertos e olhem os arquivos do blog)

Listas. Musica preferidas, melhores filmes, faculdades... Varios trechos de livros. Comecei a ler mais depois das férias. Uma das coisas que eu tinha esquecido durante o primeiro semestre.

E cheguei na ultima folha escrita. O rascunho de Gravidade. A ideia surgiu na segunda-feira, quando eu estava no ônibus. Digitei uma parte no celular, antes que esquecesse. Demorei dias até colocar tudo o que precisava dizer.

Parece meio sem sentido eu tentar falar sobre tudo que aconteceu comigo este ano. Principalmente não explicando tudo.  Mas falar sobre algumas coisas aqui me fez enxergar que tudo que eu vivi neste ano foi intenso. Me joguei em cada decisão, sem saber se o resultado seria bom ou ruim. E talvez seja isso que esta me fazendo ter a sensação que cresci mais este ano do que todos os outros que eu já vivi.

sábado, 15 de setembro de 2012

E se?

E se chovesse? E se eu não tivesse comido todo aquele chocolate? E se aquele bolo na garganta não tivesse se dissolvido?  Eu tomaria chuva para disfarçar as lagrimas. O chocolate não teria me dado aquele enjoo terrível na manhã seguinte. Ah, e eu teria uma boa noite de sono sem molhar o meu travesseiro.

E se eu não tivesse ligado o meu celular naquele dia? E se eu ficasse na cama vendo meus filmes preferidos? E se eu não tivesse aquele pesadelo horrível? E se, e se, e se?

São tantas possibilidades, tantas perguntas sem respostas, tantas ideias do que poderia ter acontecido. Não é horrível perder o sono com tudo isso? Pois bem, aqui estou eu mais uma vez, assistindo desenhos e tomando chocolate, agarrada no notebook. Já passa das três da manhã e eu cansei de virar na cama.

Odeio essa historia de meias-palavras, de machuca-e-assopra. Tinha que ir até o fim no que você quer dizer, nada daquela coisa de falar palavras que você pensava que eu queria ouvir. Porque eu, realmente, não queria ouvir nada daquilo. Tudo aquilo não passa de um borrão sem sentido na minha cabeça.

E você não faz ideia do esforço que eu tive que fazer pra esquecer de tudo, fingir que foi apenas um sonho bem longo. Todo esse esforço para você voltar com aquelas brincadeirinhas, sorrisinhos e mensagens que só nos entendemos. Cara, como eu odeio tudo isso! Essa coisa de você quase ler os meus pensamentos. Afinal, por que outro motivo eu iria receber uma mensagem sua a esta hora? Hora de desligar o celular e jogar ele pra bem longe.

Coloquei os meus fones de ouvido e deixei no aleatório. Island In The Sun, Weezer. Uma das minhas musica preferidas, e a que estava tocando quando nos esbarramos pela primeira vez. Ah se desse pra voltar no tempo e... não, próxima musica! Wouldn’t It Be Nice, Beach Boys. O universo só pode estar rindo da minha cara. 

Não faço a mínima ideia do que esta passando na tv. O passarinho das 4:30 começou a cantar. Começo a ouvir alguns carros passando pela rua. Não da mais pra ficar aqui. Visto a primeira roupa que puxo do armário. Escovo os dentes, tranco a porta do meu quarto e saio silenciosamente.

Sorte que é sábado e não tem tanto transito ou tantas pessoas no ônibus. Destino? Não faço a mínima ideia. Já desci de uns três ônibus, quando eu cansar, paro. 

Desço no Brás pra comprar o meu croissant preferido naquela carrocinha que fica em uma esquina. Dois de frango com catupiry, bem quentinhos. Mais um pouco dentro de dois ônibus que eu nem sei o nome, e eu cheguei na avenida paulista. Acho que este é o lugar perfeito. Acabei de passar por uma vitrine e percebi que estou de calça jeans, sobretudo e All Star. Pelo menos fui esperta o suficiente para colocar algo quente.

Ainda não esta totalmente claro, e nenhuma loja esta aberta. Um grupinho de pessoas que parecem ter saído da Augusta passam por mim cantando algo que se parece com Call Me Maybe. Rio e sento em um banco. Não é que eu consegui tirar você um pouco da minha cabeça. Não foi tão difícil. Coloco a mão no bolso e percebo que o celular esta ali. Não lembro de ter pego ele. Abro a mensagem, tem algo parecido a me desculpe, eu fui um idiota. Eu te amo.

E se isso não passasse de um sonho?

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

#CheckingTheWeek

A semana foi tão corrida que eu nem tirei tantas fotos. Mas podem ter certeza, foram muitas surpresas!

Saudades unhas compridas :c Azul Pavão, Impala

Bolsa que a mamãe fez <3

Matéria de 3 dias de cursinho

11 notas azuis em uma sala de 37 alunos. Um unico B. E eu achando que tinha tirado vermelha...

Gordice básica de sexta com as amigas (:

Eu tava me arranhando muito, aí decidi lixar um pouco as minhas unhas. E uma ficou torta, lixa mais um pouco, mais um pouco... Nem tirei foto do esmalte que eu to agora.
Então, eu comecei um cursinho na minha escola mesmo, que dura só ate o fim deste mes. Mas é melhor que nada, não é mesmo?
Bom, e esse final de semana vai ser meio corrido, mesmo que eu não saia. E ai, como foi a semana de vocês? Beijinhos

Gravidade

São Paulo estava no transito caótico de fim de tarde, e nem mesmo as buzinas afastavam os meus pensamentos. Nesse caso, o pensamento tinha nome e sobrenome. Desci do ônibus o mais rápido possível, qualquer coisa era melhor que ficar pateticamente pensando em você. Ate mesmo os dois quilômetros que faltavam para chegar em casa.

A brisa trouxe momentos que me acompanharam durante a caminhada e, ao passar por uma rua, um novo pensamento surgiu.

A verdade é que nos dois precisávamos vivenciar aquilo. Mais uma lição para mim, talvez um modo de crescer para você, um amadurecimento de ambas as partes. É, naquele dia aconteceu a quebra de um laço que nunca existiu, a libertação de algo que nunca nos pertenceu. Mas algo interrompeu a conclusão do meu pensamento. Você, me chamando do outro lado da rua, vestindo aquela camiseta que eu te dei no ultimo aniversario, All Star e calça jeans combinando com o seu sorriso despreocupado. Você atravessou correndo, me deu um abraço forte e eu percebi que você tinha mudado de perfume. Confesso que esse combina melhor com a sua personalidade. Senti uma sensação estranha, e sabia que tinha que manda-la embora rapidamente. Decidi ir para casa, mas você disse que só deixaria se eu prometesse te encontrar depois. Fechado. 

Cheguei em casa pior do que quando tinha descido do ônibus, quase tendo um ataque por pensar tanto. Larguei a mochila, taquei o tênis de lado e corri para o chuveiro. Fiquei um tempo lá e depois comecei com aquela velha rotina: tirar tudo do guarda roupa pra acabar escolhendo o primeiro vestido que tinha tirado, me maquiar por meia hora, secar o cabelo. Decidi passar um perfume diferente, só pra você odiar e eu não manter falsas esperanças. E nessa hora a campainha tocou. Nós e o nosso timing.

Saímos e passamos por aquela praça que sempre íamos para conversar, coisa que já não fazíamos há algum tempo. Apesar do meu coração disparado negar isso. E por um segundo eu jurei que esse tempo não havia existido, que você tinha o cabelo jogado pro lado e que eu ainda roía unhas. Você perguntou se estava tudo bem e eu apenas sorri. Você sorriu de volta e logo estávamos dando risada um do outro. Tudo isso era pra ser tão fácil, nos devíamos estar tagarelando sem pausas para respirar, mas ainda não tínhamos dito uma única palavra. Então você quebrou o silencio e começou a contar o que tinha feito durante esse tempo e eu também. Inevitável não imaginar como seria se eu estivesse ao seu lado nessas situações. Comecei a falar também e não sei o porque nos calamos. Droga, passei o perfume que você gostava! Olhamos novamente um para o outro, mas sem sorrisos desta vez. Olhos, mãos, boca. Eu sei o quão idiota é falar isso, mas eu senti o mundo sumir ao nosso redor. Mas isso não significava que tínhamos voltado no tempo. Caminhamos lado a lado, vimos um amigo...ou seja, o colégio inteiro saberia no dia seguinte. Mas eu não me importava. Eu só queria aproveitar tudo antes que o dia terminasse e tudo voltasse a ser como de manhã. Durante as duas horas eu esqueci minha prova de inglês, meu dentista de manhã cedo e até mesmo onde eu morava. Ainda bem que você sabia. 

Dei uma longa olhada no seu rosto para fixa-lo na minha memoria, te dei um abraço e mais um beijo. Desta vez doeu bem mais que o primeiro, por causa das incertezas do nosso futuro. Entrei e corri para o meu quarto, pra ver você descendo a rua com as mãos no bolso. E então eu percebi que tudo voltaria a ser como antes, seja com nós juntos ou separados. Porque tem alguma coisa no universo que sempre irá se encarregar disso. E, algum dia, essa historia ainda terá o final feliz que tanto ouvimos falar.

terça-feira, 11 de setembro de 2012

PLAY!

Hoje de manhã encontrei um video, e to com a musica na cabeça ate agora.


Mas o que me chamou a atenção foi a voz da garota e eu resolvi pesquisar um pouco mais e encontrei outros covers bem legais dela, como We Are Never Ever Getting Back Together e Call Me Maybe. Alem disso, B-e-a-utiful, musica original dela tambem já esta na minha playlist.


O site dela ( http://megannicolemusic.com) tem todos os videos. Fica como indicação para hoje, beijinhos!

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Verão?

Acho que já é o terceiro post que eu falo sobre isso, mas é que aqui em São Paulo tá um calor imenso, que faz a gente jurar que esta em dezembro. Menos pela falta de chuva, né? Ai como eu queria não ter uniforme no colegio...
Bem, eu trouxe mais alguns looks lindos para estes dias quentes.

Bethany Struble

Darya Kamalova

Kasia Gorol

Zuzana*

2 Meses (:







Esse é o tempo que eu tenho o blog. Tem jeito melhor de começar a semana? 
já pensei em desistir, mas sempre tinha alguma coisa que me fazia continuar, alguma palavra, algum texto, alguma imagem. E eu acredito que esse blog ainda vai modificar muito a minha vida.
Ah é, ainda ta faltando uma imagem:
Pra todos que leem, comentam e dão apoio. Beijinhos (:



domingo, 9 de setembro de 2012

Receita do Dia: Torta de Amora

Ingredientes:
200g de farinha de trigo
130g de margarina
70g de açucar
1 gema
1 colher (café) de fermento em pó
1 pitada de sal
500g de geleia de amora


1,2 e 3 - Coloque a farinha de trigo e a margarina e misture bem
4 - Adicione o açucar, a gema, a pitada de sal e o fermento


5 - Misture bem (massa lisa)
6 - Abra metade da massa com o rolo
7 - Coloque na forma (se for de fundo falso é melhor)


8 e 9 - Espalhe a geleia (os furinhos na massa não podem chegar até o fundo)
10 - Estique a outra parte da massa e corte em tirinhas
11 - Coloque as tirinhas por cima da geleia (não afundem!)
12 - Leve ao forno à 240ºC por aproximadamente 20 minutos

E a torta está pronta!

Obs: A geleia pode ser do que você quiser, fizemos de amora porque temos a arvore aqui em casa, e ela esta carregada.


Certos dias fazem com que eu me sinta louca.



Pode ser o calor ou até mesmo aquela mania minha de querer mudar o passado, mas eu lembrei de você hoje. Lembrei das risadas exageradas do sábado a noite, das tardes de filmes e brigadeiro e de como eu odiava sua mania de entortar as minhas unhas. 
E hoje, pensando em nós, eu lembro como ficava nervosa antes de te ver. Era aquela sensação boa, de cantar Taylor Swift o mais alto possível e colocar o guarda-roupa inteiro sobre a cama, esquecendo que teria que arrumar tudo no dia seguinte. Porque era só ver o seu sorriso e todos os pensamentos negativos iam embora.
Essas são as coisas sobre o nosso passado. Os nossos dias bons e ruins, as nossas conversas malucas tarde da noite, as surpresas de cada dia. Aquela certeza incerta de que nada mudaria. Ah, como tudo isso faz falta. Porque agora eu estou aqui, escrevendo este texto sobre nós, imaginando o que poderia ter acontecido se eu me atrasasse dois minutos, se você não tivesse me mandado aquela mensagem e nós não tivéssemos aquela conversa. É estranho pensar que tudo isso sumiu por causa de algumas palavras tortas.

sábado, 8 de setembro de 2012

Holambra (:

Como eu tinha comentado ontem, fui pra Holambra hoje. Justo no dia mais quente do inverno, ou seja, to sentindo o meu corpo  fervendo ate agora :(
Mas foi bom passar o dia com familia, comer um monte de coisas (leia engordar cinco quilos haha) e fugir de São Paulo um pouquinho.

Definição de felicidade *-*


Oi, estou num tamanco-telefone (:

Momento trollando a Nicole, né mãe?




A Expoflora acontece de quinta a domingo, das 9h as 19h e vai até o dia 23 de setembro. Mais informações http://www.expoflora.com.br/

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

#CheckingTheWeek

Acreditam que eu quase esqueci dessa tag hoje? Feriado me deixa perdidinha, jurava que hoje era sabado. Vamos as fotos?

Concentração e..

distração. Facebook e 1 não dão certo juntos.

1 (ainda não encontrei um nome bom)
Quem sabe vocês não encontram o meu livro em uma prateleira no ano que vem?

Twiggy, Risque

Livros da semana *-* 

Estou apaixonada pelo Fazendo Meu Filme. Tanto que li ele em uma noite haha
Acho que vou para Holambra amanhã (: E vocês, estão aproveitando o feriado?