terça-feira, 2 de julho de 2013

Por aquele feriado, já estava bom.

Desembarcou do ônibus com um frio na barriga. Pegou um taxi para casa e apesar de ter passado somente dois meses desde que partiu, não reconhecia as ruas da pequena cidade.

Conversou um pouco com os pais na hora do almoço e se viu sozinha de tarde, imersa nas lembranças de seu antigo quarto. Ligou para as amigas mais proximas e combinou de encontra-las a noite.

Se arrumou e foi para o barzinho de sempre. "Oi Clara, tudo bem?", "Nossa, quanto tempo", "E como esta a vida no Rio?". Em meio a essas frases que ela finalmente entendeu o frio na barriga que havia sentido de manhã. Ela não pertencia mais aquele lugar. Ou melhor, a cidade não era mais dela. A amiga de infancia ja tinha um filho. O ex namorado estava com aquela loira que ela odiava quando estava no colégio. Os assuntos que tinha não eram sérios, iguais as conversas que tinha com pessoas que conhecia durante viagem de férias. Afinal, era isso que aquela cidade havia se tornado.

Aproveitou a noite, contou sobre a faculdade de cinema, seus novos amigos e como era morar longe de casa. Recusou a carona e foi embora andando. Tinha saudade de ver tantas estrelas no céu.

No dia seguinte, assim que levantou da cama, ligou para sua amiga de apartamento.
 - Ah, e dá um beijo na Tink por mim e fala pra ela não ficar com saudade. Amanhã eu já estou aí.

2 comentários: