domingo, 16 de agosto de 2015

#3

O ônibus está lotado. Não consigo responder mensagens, muito menos colocar os fones de ouvido. Tudo bem, eu consigo aguentar os meus pensamentos por cerca de meia hora. Será mesmo? Está tudo tão confuso esses dias...
Ouvi muitas coisas. Algumas que sempre quis ouvir, que eu nunca imaginei ouvir e até aquelas que foram necessárias. Estou com a cabeça nas nuvens, é verdade. Mas pela primeira vez meus pés estão totalmente no chão. Engraçado isso, de não criar expectativas. Não é algo que eu costumo fazer. Também não estou conseguindo guardar segredos. E isso é uma droga! Não são segredos de outras pessoas e sim os meus. Alguns que até dias atrás eu não admitia para mim mesma.
Como é que algo consegue ser tão simples e tão complicado ao mesmo tempo? Isso me deixa insegura. E essa não é uma boa sensação para este momento.
Onde é que eu estou? Meu ponto já passou? Melhor eu descer! Desci um ponto antes. Vou esperar o próximo ônibus. Não, vou andando.
Não estou ligando pra fina garoa, nem pra farinha que está voando dos sacos do caminhão a frente. Lembro que poderia ter colocado os fones ou respondido as mensagens, mas já estou quase chegando.
"Por que você veio andando?"
"Me perdi."
"Bem a sua cara. Como foi o seu dia?"
"Ótimo."
Nada do que eu falei é mentira. Eu me perdi em meus pensamentos e o meu dia realmente foi ótimo, estava com tanta coisa na cabeça que não me concentrei somente nesse assunto. Acho que eu estava precisando um pouco disso. Provavelmente terei dor de cabeça amanhã. Provavelmente irei ficar boba com alguma mensagem. Bem, mas isso é com você destino. Cansei de lutar contra ou a favor.

Texto escrito em 27 de outubro de 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário